quinta-feira, janeiro 21, 2021

Comitê de Política Monetária do BC deve reduzir taxa Selic a 5%

0

O Comitê de Política Monetária do Banco Central, o Copom, deverá reduzir a 0,5 p.p. a taxa básica de juros, a Taxa Selic. A redução será de 5,5% para 5% ao ano, o menor da média histórica.

Conforme especialistas haverá flexibilização dos juros, já que a economia se recupera gradualmente e a inflação está em baixa. A maioria das projeções econômicas apontam que o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) vai ficar em 3,26% no fim de 2019, ou seja, quase 1 p.p. abaixo da inflação que apontou 4,25% em 2019.

Rodrigo Maia diz que Caixa Econômica “rouba R$ 7 bi por ano do FGTS do trabalhador

0

Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que a Caixa Econômica Federal “rouba” do trabalhador em média  R$ 7 bilhões por ano através da taxa de administração do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Em entrevista ao SBT na segunda-feira (14/10/2019), no programa Poder em Foco, Rodrigo Maia disse que caso a taxa cobrada pela Caixa não seja reduzida, o governo poderia abrir espaço para que outras instituições sejam elegíveis para fazer o gerenciamento do FGTS.

Sergio Moro: Meu candidato em 2022 é o Bolsonaro

0

Sergio Moro concedeu uma entrevista onde falou sobre às eleições 2022, negando que sairá candidato, inclusive a vice-presidente, e que se filiará ao Podemos, conforme algumas especulações da mídia.

“Eu digo ao presidente que essas notícias sobre uma eventual candidatura minha são intrigas. Ele sabe que eu não vou ser candidato. Primeiro por uma questão de dever de lealdade. Como é que você vai entrar no governo e vai concorrer com o político que o convidou para participar do governo?”, questionou Sergio Moro.

“Também não vou me filiar ao Podemos nem vou ser candidato a vice. Não tenho perfil político-partidário. Meu candidato em 2022 é o presidente Bolsonaro e pretendo fazer um bom trabalho como ministro até o fim”, completou o ministro, segundo informações da Veja.

Sérgio Moro aproveitou para enterrar mais uma narrativa da oposição criada pela mídia, a de que ele e o presidente Bolsonaro teriam entrado em atrito por divergências quanto ao comando da Polícia Federal.

“Minha relação com o presidente é muito boa, ótima. Nunca cheguei perto de pedir demissão. As pessoas inventam histórias. Sei que é mentira, o presidente sabe que é mentira. Não sei direito de onde essas intrigas vêm”, destacou Sergio Moro.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, esteve no lançamento oficial da campanha do Governo Federal, nesta quinta-feira (3), do pacote anticrime proposto pela pasta, onde discursou ao lado do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Na ocasião, Moro falou que “precisamos mandar uma mensagem clara a sociedade que os tempos do Brasil sem lei e sem justiça chegaram ao final. Que o crime não compensa e que não seremos mais um paraíso para a prática de crimes ou para criminosos”.

Já na quarta-feira (2), Moro destacou a queda nos índices de violência no Brasil. “7.109 assassinatos a menos até julho de 2019 em comparação ao mesmo período do ano passado. 22% a menos. Crimes caem em todo o país. Precisam cair mais”, publicou o ministro em sua rede social.

 

Fonte: juniortakamoto.com.br

Lula diz que nunca indicou amigos ao STF

0

Ex-presidente só não indicou mais ministros à Suprema Corte que Getúlio Vargas (21), Floriano Peixoto (15), Deodoro da Fonseca (15) e João Figueiredo (9).

Segundo Lula: “Não me arrependo. Se eu estivesse na mesma situação que estava e tivesse os mesmos currículos das pessoas que eu tinha, eu os indicaria de novo. Não indiquei para pedir favor ou para que defendam o PT, mas sim para defenderem a Constituição. Nunca indiquei um amigo”, declarou.

Luiz Inácio indicou os seguintes ministros: Cezar Peluso, Ayres Britto, Joaquim Barbosa, Eros Grau, Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia, Menezes Direito e Dias Toffoli.

 

CPI da ‘Lava Toga’ tem início a partir de delação de Lelis Teixeira

0

Lelis Teixeira, ex-presidente da Fetranspor, delatou aos desembargadores do TJ/RJ. O que diz Teixeira se encaixa no que narrou de Sergio Cabral, ex-governador do estado, envolvendo integrantes do tribunal.

“Ou somos todo iguais perante a lei ou então não existe justiça”
Senador Fabiano Contarato (REDE-ES)

Reforma da Previdência é aprovada em primeiro turno

0

A Proposta de Emenda à Constituição da reforma da Previdência (PEC 6/2019) foi aprovada.

O texto que versa sobre a reforma da previdência foi aprovado com 56 votos favoráveis e 19 contra. A fim de evitar mais análises, os deputados fizeram apenas emendas à redação.

 

The Wall Street Journal diz que Bolsonaro não abaixa a cabeça para os ambientalistas

0

O jornal americano The Wall Street Journal publicou um artigo em que elogia o presidente da República, Jair Bolsonaro.

A colunista Mary Anastasia O’Grady,disse que a inflação no país está sob controle, e com os juros baixos, há diminuição na avaliação de risco no crédito do país e que há um cenário positivo para o crescimento do Brasil.

“Bolsonaro se recusa a se curvar aos deuses verdes e à polícia do pensamento internacional e, por isso, é condenado”.

– Wall Street Journal

 

Índia que foi com Bolsonaro à ONU está sendo ameaçada de morte

0

A esquerda fala mal de Sara Winter e não a respeita como mulher só porque ela não é mais feminista. Agora a esquerda quer detonar Ysani Kalapalo, a índia que foi à ONU com Bolsonaro.

Enquanto o índio Raoni, queridinho da esquerda, está grafitado em pelo menos 2 escolas aqui em Taguatinga-DF, a índia Ysani Kalapalo está sendo ameaçada de morte.

A indígena defendeu o presidente Bolsonaro e sua participação na ONU. “Aceitei esse convite de Bolsonaro para acompanhá-lo na ONU e também para mostrar a verdade, outro lado que muitos ainda não conhecem que são os povos indígenas do século 21”, disse ela.

Representante dos indígenas, a guerreira disse que existem “falsos líderes”, uma referência clara ao queridinho da esquerda, o índio Raoni.

Ysani disse ainda que assim que encerrou sua participação na ONU ela está sendo ameaçada de morte e que já avisou as autoridades competententes sobre as ameaças que vem sofrendo.

Recentemente ela ficou conhecida na internet por falar a verdade sobre os povos indígenas do século 21. Seus vídeos são um sucesso no Youtube.

A esquerda que diz “amar as minorias” não respeita a índia e mulher Ysani. Só quer defender mesmo é a causa socialista! Para isso usa o Raoni como massa de manobra!

Texto: Kleber Dionízio Silva (Editor do Observatório Político)

Confira o vídeo da Ysani:

Um dia de ódio: Rodrigo Janot revelou em entrevista que queria matar Gilmar Mendes. Confira a resposta irônica do ministro

1

Ex-PGR Rodrigo Janot disse em entrevistas para a imprensa que chegou perto de matar o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes.

Matéria d’O Estado de S.Paulo publicou as pavaras de Janot: “[Eu] ia matar ele [Gilmar Mendes] e depois me suicidar”. Rodrigo Janot disse ainda que “não ia ser ameaça não. Ia ser assassinato mesmo”.

O ex-procurador da República disse na matéria que foi armado para a sessão do STF com esse objetivo, em 2017.

A fúria contra Gilmar Mendes começou após o ex-PGR pedir o impedimento contra um juiz que ia analisar o habeas corpus de Eike Batista.

Ia matar Gilmar Mendes e depois me suicidar. Não ia ser ameaça não. Ia ser assassinato mesmo.

-Rodrigo Janot, ex-PGR

 

Atos bolsonaristas são maiores do que os dos estudantes raivosos

1

Através das redes sociais, os manifestantes pró-Bolsonaro angariaram atos em 312 cidades brasileiras.

Segundo o UOL, em maio “o Torabit identificou 27 mil menções aos atos contra os cortes na educação entre os dias 10 e 14 deste mês. Isto representa apenas pouco mais de 10% das 250 mil menções pró-governo analisadas pela plataforma entre o dia 20 e a manhã do dia 24.”

 

20,832FansLike
2,826FollowersFollow
68,557FollowersFollow
16,500SubscribersSubscribe

Latest posts