O auditório da Câmara Legislativa do Distrito Federal ficou lotado na manhã desta terça-feira (8), durante realização de audiência pública que discutiu a regularização de assentamentos rurais no DF. O encontro inicialmente iria tratar da situação do acampamento Che Guevara, mas acabou sendo ampliado para as dificuldades de regularização dos assentamentos rurais. A audiência foi convocada pelo deputado Fábio Felix (PSOL) e contou com trabalhadores rurais, lideranças de movimentos sociais e representantes de órgãos do GDF.

Com bandeiras, camisas e bonés vermelhos da Frente Nacional de Luta (FNL) e de outros movimentos sociais, os trabalhadores rurais acompanharam os debates e cobraram do governo maior agilidade na regularização dos assentamentos, além de denunciar a ação de grileiros em várias regiões do DF. O deputado Fábio Felix sugeriu a criação de uma comissão com trabalhadores e técnicos do governo para analisar a situação e propor soluções. Félix destacou que os problemas fundiários são históricos no DF e estão sendo agravados com a política zero do governo federal de reforma agrária e criminalização dos movimentos sociais.

A integrante da FNL, Petra Magalhães, cobrou um olhar mais sensível do governo com os trabalhadores rurais, “que são quem põem a comida na mesa do brasileiro”. Segundo ela, grupos de grileiros estão atuando de forma forte no DF, enquanto que trabalhadores rurais vêm sendo criminalizados. Petra ressaltou a disponibilidade dos trabalhadores para o diálogo com as autoridades e para denunciar os grileiros, mas acrescentou que o movimento pode radicalizar, caso necessário.

O advogado da FNL, Rodney Freitas, cobrou das autoridades uma solução para a regularização dos acampamentos, em nome do interesse coletivo. Ele citou artigos da Constituição que justificariam o pleito dos trabalhadores rurais e sugeriu a formação de um grupo técnico para tratar do problema.

Manoel Vaz, representante do Movimento Brasileiro dos Trabalhadores Sem Terra, assumiu o compromisso de mostrar ao Estado onde estão atuando os grileiros no DF. Segundo ele, os trabalhadores vão se organizar nos próximos dias e ocupar as áreas que estão sendo griladas para chamar a atenção das autoridades. De acordo com ele, o acampamento Che Guevara está em terras da Terracap que foram griladas e o grileiro conseguiu na Justiça uma reintegração de posse, sem qualquer ação da companhia imobiliária.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here