Ex-PGR Rodrigo Janot disse em entrevistas para a imprensa que chegou perto de matar o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes.

Matéria d’O Estado de S.Paulo publicou as pavaras de Janot: “[Eu] ia matar ele [Gilmar Mendes] e depois me suicidar”. Rodrigo Janot disse ainda que “não ia ser ameaça não. Ia ser assassinato mesmo”.

O ex-procurador da República disse na matéria que foi armado para a sessão do STF com esse objetivo, em 2017.

A fúria contra Gilmar Mendes começou após o ex-PGR pedir o impedimento contra um juiz que ia analisar o habeas corpus de Eike Batista.

Ia matar Gilmar Mendes e depois me suicidar. Não ia ser ameaça não. Ia ser assassinato mesmo.

-Rodrigo Janot, ex-PGR