Instituto sergipano dá palestra interdisciplinar sobre aborto. A aula foi ministrada por Leonardo Brum e versou desde biologia e direito à filosofia e teologia.

No início de maio, Dias Toffoli retirou da pauta do STF a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5581 que pedia a liberação do aborto em casos de mulheres grávidas diagnosticadas com o Zika Vírus. Em 2016, via ativismo judicial, a Suprema Corte brasileira decidiu descriminalizar a interrupção voluntária durante o primeiro trimestre de gravidez, o que não significa, necessariamente, legalizar o mesmo.

Á época, à guisa de sustentação de seus argumentos, disse Barroso que “Durante esse período, o córtex cerebral, que permite que o feto desenvolva sentimentos e racionalidade (sic), ainda não foi formado”. Vê-se que o ministro não entende do que fala, pois sentimentos e racionalidade não vem do “córtex cerebral” (parte frontal), senão da alma humana – esta da alma racional, àquela da alma sensitiva.

A partir da tentativa de aprovar crimes hediondos através de ativismo judicial, o Instituto Jackson de Figueiredo, um dos mais de uma dezena de centros católicos espalhados pelo país, os quais se multiplicam ano a ano, lançou uma aula interdisciplinar sobre a defesa da vida. A palestra é dada por um dos idealizadores do instituto, Leonardo Brum, que trata do tema nos campos biológico, filosófico, jurídico e teológico provando que sob aspecto algum é possível defender o aborto.

Contra os grupos de esquerda que tentam tornar legal a prática até o 3º mês de gravidez, novamente via STF, o que usurpa as funções precípuas de freios e contrapesos entre os Poderes segundo a teoria clássica de Montequieu prevista na CF/88, o Instituto Jackson de Figueiredo sugere que os que são a favor da vida armem-se de contra-argumentos em todos os campos os quais são alvo de críticas, a fim de defender o assassinato de nascituros, seja por iniciativa do Judiciário, seja por iniciativa do Legislativo.

Sobre o instituto, diz seu site oficial que “O Instituto Jackson de Figueiredo é um grupo de leigos reunidos com o objetivo de ajudar mutuamente seus membros na caminhada de fé, atentando-se especialmente à realidade sociocultural do Brasil, visando a expansão da fé católica e a sanidade da nação. Sua atuação passa pelo estudo e difusão da Sã Doutrina da Igreja, apresentando os princípios cristãos de modo adequado a cada público, ou seja, buscando saciar a sede pela verdade com caridade. Passa também pelo combate às ideologias revolucionárias e pela tentativa de reverter a grave crise multifacetada que aflige o povo brasileiro, defendendo a moral cristã, a família natural e a Civilização Ocidental e suas conquistas ao bem comum”.

Confira a palestra de Leonardo Brum no site do Instituto:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here